segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

(...) Mas...

"(...) Mas nem sempre vale esse tal de Amor que tanto se fala

Nem sempre cabe no peito o espaço que falta

Porque o Amor nem sempre existe, nem sempre subsiste

Apesar de por vezes jurarmos que o vimos passar

Bem perto de nós, bem juntinho a nós

A ilusão também existe

E também nos faz acreditar, confiar, sonhar

Que o fogo arde no mar e que a maré não pode matar

Para a seguir apagar, anular, desaparecer

Como o ar que se nos escapa de uma respiração

Até não sermos nada

Nem sim, nem um simples... Não."

Ref.: Miguel A. Majer in "Mais que um amor no mundo", 2007

Sem comentários: