terça-feira, 8 de abril de 2008

As grandes lentes

Às vezes sinto que a vida é estranha, talvez no fundo todos usamos umas grandes lentes graduadas que nos permitem ver com nitidez o que nos rodeia! Mas se todos usamos grandes lentes, porque tenho que usar óculos enquanto escrevo estas palavras sem sentido? Ou será que ao longo do tempo nem as grandes lentes nos deixam fugir ao sentido lúcido e sem graça da vida?
Nos últimos dias digamos que focar não é coisa que consiga fazer com facilidade... Tenho pensado bastante no sentido que damos a ser nós próprios, e no tempo que desperdiçamos a fazer, dizer ou mesmo pensar coisas inúteis ou a tentar desfocar aquilo que por natureza é nítido!
Talvez seja essa a nossa razão de viver ou o intuito de morrer...

Sem comentários: