sábado, 29 de dezembro de 2007

A Primeira Inspiradela

Inspiro profundamente pela primeira vez... Os meus pulmões enchem-se de ar frio...
A primeira página inaugurei-a a vermelho, com letras pequenas, cuidadas, redondas, cada uma pensada em pormenor. Escrevia devagar, era importante não haver enganos, alguns minutos antes e com muito aprumo consegui desenhar cornucópias ao cantinho, de certeza que não seria capaz de as reproduzir...
Quanto tempo recuei?
Expiro...